Ultrices aliquet tincidunt! Urna elementum in, platea et nunc. Arcu rhoncus integer, tempor in rhoncus lectus mattis tristique!Someone

Et! Mauris massa in. Diam. Non aenean scelerisque eros et facilisis eu ut, duis tristique, nascetur phasellus placerat magna cum sagittis, enim, vel.Jane Doe | http://website.com

Produced by the band itself with the help of André Diniz from 260 studios, “Madhouse” features also the tracks “Play Of Gods”, “Music Box”, “The Gard Song”, “Back To Rock”, “Kaiser Of The Sea”, “Madhouse” and “Panem at Circenses”.

“The new take on “Immigrant Song” comes with a modern, current feel”, as Beck Norder explains. “This new take has weight and avoids metal’s clichets. We value some of the original elements, and the versions played live by Led, and we put The Gard’s identity on it: the beat is different, we add some fingerstyle guitar, bass with whammy and distorted, with harmony more dense and ethnic/tribal and the own riff suffered changes.”

Norder adds – “I Believe that this new arrangement it’s a good synthesis of the band’s sound, were classic and modern converge. We choose “Immigrant Song” because we identify very much with it, the ambient, the theme. Always a pleasure to play on shows and fans love it! We think we have a different way of play it and decided to record it”.

Lançado nos formatos físico e digital, “Madhouse” reúne sete composições autorais e um novo arranjo para “Immigrant Song” do Led Zeppelin.

Formada em 2010 por Allan Oliveira (guitarra), Beck Norder (vocal) e Lucas Mandelo (bateria), a The Gard desde o princípio teve como objetivo a música autoral, embora tenham ganhado bastante relevância na região metropolitana de Campinas, de onde é originária, com seu show “Tributo ao Led Zeppelin”. Em meio ao setlist das músicas do Led, a The Gard sempre apresentou suas composições próprias. Com o tempo o interesse do público pelas canções autorais foi crescendo e o espaço para elas, no setlist, aumentando.

“Madhouse”, disco de estreia da The Gard, foi então uma consequência natural. Em oito faixas, o power trio paulista transcende suas referências musicais ao oferecer ao público uma experiência musical onde o rock clássico e o contemporâneo convergem, como numa coalização sonora que disponibiliza-se para o futuro, para o desconhecido.

Produzido pelos próprios músicos em parceria com André Diniz do Estúdio 260 de Indaiatuba/SP, “Madhouse” reúne as faixas “Play Of Gods”, “Music Box”, “The Gard Song”, “Back To Rock”, “Kaiser Of The Sea”, “Madhouse” e “Panem at Circenses”. E como não poderia deixar de ser, além das sete composições autorais, “Madhouse” também traz um novo arranjo para “Immigrant Song” do Led Zeppelin, a banda que, para o The Gard, sempre representou a terra de neve e gelo de onde eles vêm com seu barco rumo às novas terras desconhecidas.